Home » Celso Maldaner » História

Celso Maldaner nasceu no dia 30 de agosto de 1953 na comunidade de Engenho Braun, cidade de Chapecó. É o sexto filho do casal de agricultores Êrica Braun (in memorian) e Andréas Maldaner (in memorian). É irmão de Casildo e Carmelito que nasceram no Rio Grande do Sul; de Elmário (in memorian), Valdomiro (in memorian) e Ernani que nasceram também em Chapecó e de Maria Salete, Bernadete Terezinha e Carlos Vitor que nasceram em Linha Salete, município de Modelo.

Em 1955 a família Maldaner mudou-se de Chapecó para Modelo. Antes de trazer a família, o pai Andréas, saía a cavalo de Chapecó até Modelo para derrubar a mata e viabilizar a plantação de milho e feijão.Celso Maldaner tinha dois anos e em Modelo cursou a cartilha e o primário tendo como o primeiro professor o senhor Ivo José Werlang que hoje reside em Maravilha.
 
Celso recebia a visita do Irmão Geraldo que procurava missionários e em 1966, aos 13 anos, a exemplo dos irmãos Casildo e Ernani, Celso ingressou no Seminário da Sagrada Família em Maravilha tendo lá cursado o quinto ano, chamado na época de admissão. Naquele tempo os irmãos Carmelito e Elmário trabalhavam com os pais para sustentar a família.
 
Nos quatro anos subseqüentes 67,68,69 e 70 cursou o ginásio na cidade de Santo Ângelo também no Seminário da Sagrada Família. A pedido da mãe retornou a casa dos pais e trabalhava recolhendo suínos e produtos agrícolas com um veículo F 350. No período noturno estudava em Maravilha na Escola Técnica de Comércio Rui Barbosa aonde ia com uma Kombi. A lotação saía todas as tardinhas de Modelo passando por Linha Salete para vir até Maravilha trazer estudantes. Formou-se técnico em contabilidade em 1973.
 
Sempre trabalhou na empresa da família. O pai Andréas, e os irmãos, o ensinaram a dirigir o Chevrolet ano 1951 e a noite, quando o irmão Carmelito se sentia cansado e com sono, dirigia o Mercedes da família carregado de suínos com destino a Ponta Grossa, Videira, Marau, Santa Rosa e outras localidades
 
Em 1974 mudou-se para Maravilha e passou a residir na estação rodoviária. Na época com 21 anos administrava a construção do segundo pavimento do prédio que abriga o terminal rodoviário de Maravilha. Cuidava também de toda a administração da lanchonete e hotel além de continuar a comprar produtos e suínos para a empresa matriz em Modelo.
 
Formou-se na faculdade de Ciências Políticas e Econômicas na cidade de Cruz Alta, para onde ia uma vez ao mês prestar exames e apresentar os trabalhos tendo recebido seu diploma em 1977.
 
Sempre participou ativamente da comunidade maravilhense tendo assumido diversos cargos em organizações, clubes de serviço e entidades do município. Foi tesoureiro do do Harmonia Campestre Clube de 81 a 82, Secretário do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), Presidente da Escola de Pais gestão 99/2000, secretário do Clube Recreativo Maravilha, presidente da Amosc na gestão 94/ 95. Jogou futebol por dois clubes maravilhenses: o Esporte Clube 4S e o Esporte Clube Maravilha além de ter exercido inúmeros outros cargos em segmentos da sociedade maravilhense. Em Maravilha foi presidente da Câmara Júnior de 79 a 80
 
Recebeu diversas homenagens, títulos, certificados sendo:
 
1989 – cursos Prata e Ouro de treinamento pela Nikken do Brasil da qual foi distribuidor de produtos ortopédicos. Celso Maldaner atribui sua característica de trabalhar com metas a estes cursos realizados
 
1997 – certificado da UFSC onde se formou no curso de pós-graduação especialização em Administração Pública
 
1997 – workshop Empretec em São Miguel do Oeste apoio gerencial e creditício ás microempresas do estado de SC (Promicro)
 
2000 – certificado do curso Dale Carnegie Course e curso Ideal pelo SEBRAE
 
É cidadão honorário do município de Maravilha, foi condecordado com o diploma  de Amigo do Bombeiro pela portaria de número 79 de 14 de abril de 2009 assinada pelo Coronel Bombeiro Álvaro Maus - Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar de SC; recebeu homenagem pelos serviços prestados ao município de Coronel Freitas; pelos 12 municípios que compõem a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional - Maravilha e ainda o título inédito de Amigo dos Gaúchos concedido pela 13ª região tradicionalista de Santa Catarina pelo apoio e participação nos eventos da organização.
 
Participou de muitos seminários, convenções, fóruns nacionais, estaduais e internacionais com destaque para o 1º Fórum Internacional e 3º Fórum Nacional de Experiências Comunitárias em Toledo/PR.
 
Entre os diplomas recebidos destacam-se:
 
1983 – Reconhecimento ao escotismo catarinense
 
Casou-se com Rosimar Magnanti no dia 06 de março de 1982. A esposa Rosimar é filha de Benito e Amélia Magnanti e embora tendo sempre priorizado a família atua como responsável pelo departamento financeiro da empresa da família. Celso e Rosimar têm dois filhos que ele considera as duas maiores alegrias de sua vida: Eduardo, nascido em 04 de junho de 1984 é administrador de empresas e diretor da empresa da família, casado com Greissi Fischer Maldaner e Caroline, nascida no dia 27 de março de 1987 é jornalista.
Novo Código Florestal Brasileiro
Participe das enquetes
do Deputado
Você é a favor de acabar com o foro privilegiado concedido a autoridades?
Ver Resultado
newsletter

Receba nossas novidades no seu e-mail.

Celso Maldaner gostaria
de ouvir a sua voz
Escreva diretamente para
o Deputado. Ele responderá suas mensagens.